Saturday, 12 September 2015

Palacete Conceição e Silva

Obra do arqº. francês Henri Lusseau, segundo encomenda do Industrial de Bolachas, Conceição e Silva, a sua construção teve início em 1891. Traduzindo uma arquitectura romântica inserida no denominado estilo neo-árabe, apresenta um ecletismo na sua gramática decorativa, prenunciando igualmente o período Arte Nova, bem visível no tipo de telhado, nos estuques pintados ou trabalhados e nos vitrais, vindos de Paris e datados, de temática geometrizante e figurativa. De planta rectangular, este antigo palacete, classificado como Imóvel de Interesse Público, desenvolve-se em 4 registos, assim como em 3 corpos. O corpo central, mais elevado, forma uma espécie de torre ameada, de inspiração mudéjar, vazada por um grande arco redondo e rematada por platibanda com merlões escalonados. Os corpos laterais, por sua vez, surgem rematados por uma espécie de mansarda, com janelão redondo, muito saliente,e emolduramento de cantaria. Nesta fachada merecem destaque as duas portas com arco em ferradura e alfiz decorado; as janelas dos vários registos: umas com arco em ferradura assentes em colunas, outras com molduras de tipologia variada e outras, de sacada, em arco trilobado e em ferradura, com alfizes decorados e assentes em colunas, todas elas decoradas com os vitrais já referidos. [monumentos.pt]

Avenida da Liberdade, 226-228; Rua Rodrigues Sampaio, 57-61 [Início séc. XX]
José Artur Leitão Bárcia, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics