Sunday, 27 September 2015

O Último chalet da Avenida Fontes Pereira de Melo

O Caso do Chalet Misterioso


Esta fotografia atribuída ao fotógrafo Paulo Guedes (1886-1947), está titulada pelo AML como «Moradia», não referindo o local e, estabelecendo como data, uma qualquer década de «19--». O processo que levou à identificação do local deste estranho e misterioso chalet, tem algo de novela policial. Tudo por causa daquele prédio que ali se vê atrás. Havia qualquer coisa de familiar na traça daquele antigo edifício. Uns meses depois, procurando imagens para publicar aqui no tasco, eis senão quando, ao rever umas fotos da Praça do Saldanha, deparo nada mais nada menos que com o «prédio do anjo»: Eureka! Fez-se luz!
Aquela sensação "familiar" tinha a ver com o "anjo". Depois desta epifania o resto foi fácil. Bastou pesquisar no arquivo pela planta topográfica da zona do Saldanha, et voilá!. Ali se vê o contorno inconfundível do «Chalet Misterioso» e, logo ao lado, o "prédio do anjo", na esquina da Av. Fontes com a antiga estrada das Picoas (hoje Rua Engº Vieira da Silva). Já quanto à data da foto, a coisa já fia mais fino; a única pista que temos é-nos dada pelo sinal de "Paragem", plantado no candeeiro da esquina. O eléctrico já por ali passava desde 1902, era a carreira 2 (que na altura não tinha número), entre os Restauradores e o Lumiar (Estrada da Torre). Assim sendo, já é possível atribuir a localização exacta e, uma data aproximada, à fotografia d'«O Caso do Chalet Misterioso».

Avenida Fontes Pereira de Melo esquina com a Rua Engº Vieira da Silva [c. 1909]
 Casa Manuel José Ferreira Alegria,  projecto do construtor civil Hermenegildo Augusto de Faria Blanc
Paulo Guedes, in AML

2 comments:

  1. No sentido de «pensamento iluminado»... pelo dito «anjo». Gostei do seu artigo. Cousas do Demo. Cumptos

    ReplyDelete

Web Analytics