Wednesday, 16 September 2015

Mercado de S. Bento

 «O mercado de S. Bento! Era bem curioso, a despeito da miséria que deixava transparecer nesses lugares de velharias. Foi sacrificado ao Palácio, como o foram já dois prédios do recanto do Largo. Era aqui a horta dos frades de S. Bento, ainda do século passado. A designação de Largo de S. Bento datava do ano da inauguração do Mercado.» (in Norberto de Araújo, Peregrinações em Lisboa, vol. XI,  p. 33)

Mercado de São Bento, entrada S. [ant. 1938]
Praça de São Bento [Palácio de São Bento]
Eduardo Portugal, in AML
Mercado de São Bento, entrada N. [entre 1901 e 1908]
Praça de São Bento [Palácio de São Bento]
Fotógrafo não identificado, in AML

A parte ocidental da cidade tinha também um mercado próprio, o Mercado de S. Bento, situado na Rua de S. Bento e inaugurado em 1 de Janeiro de 1881. O edifício foi construído em ferro, com projecto do arquitecto E. A. Bettencourt. Tinha 29 tendas, cada uma com 22 lugares. Vendia hortaliça, frutos, aves, carnes, pescado, bebidas, e toda a espécie de víveres. Com o decorrer dos anos foi-se transformando em local de venda de ferro-velho, tal o seu concorrente de Santa Clara. Construído pela Companhia dos Mercados Edificações Urbanas, que teve o direito de o explorar por cinquenta anos no fim dos quais o entregou à Câmara. Foi demolido em Abril de 1938.

Mercado de São Bento, entrada N. [ant. 1938]Praça de São Bento [Palácio de São Bento]
[ao fudo o Arco de S. Bento, actualmente na Pç. de Espanha]

Eduardo Portugal, in AML
Mercado de São Bento, entrada Poente [entre 1901 e 1908]
Praça de São Bento [Palácio de São Bento]
Fotógrafo não identificado, in AML
Mercado de São Bento, interior [1907]Praça de São Bento [Palácio de São Bento]
No mercado de São Bento até havia alfarrabistas, um exemplo disso era este homem na foto, conhecido como o mano João

 Eduardo Portugal, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics