Monday, 28 September 2015

Colégio Académico e «Patisserie Versailles»

O Colégio Académico edificado em 1904, segundo projecto do arq.º Álvaro Machado, «destinado a ser um estabelecimento de educação de crianças do sexo feminino», numa linguagem neorromânica um pouco tosca, caracteriza-se, também, por um certo ecletismo. Edifício de gaveto,de planta irregular, desenvolvendo-se em 3 pisos, cujo corpo que torneja, apresenta planta de quarto de círculo, 2 pisos e cércea inferior relativamente aos corpos adjacentes, onde se encontra incrustado. A sua fachada caracteriza-se por uma dinâmica de janelas, com predomínio do arco pleno e da verga curva, do recurso repetido a janelas polilobadas com bandas lombardas e a janelas de frestas.Destaca-se,ainda,o revestimento, de parte da fachada, a azulejos do tipo padrão, com motivos geométricos, amarelos e azuis com fundo branco.

Avenida da República, 13 e 15-A [1968]
Armando Serôdio, in AML

A «Patisserie Versailles» ocupou a loja do edifício projectado em 1919 pelo arqº Manuel Norte Júnior. Fundada em 1922 por Salvador Antunes, um português com formação em pastelaria francesa e apaixonado pela art nouveau, tem o nome do famoso palácio francês e o seu interior parece mesmo uma sala saída deste.
Enormes espelhos nas paredes e tectos trabalhados nos quais pendem lustres, detalhes art nouveau fazem parte da decoração que criam um ambiente de um verdadeiro clássico café europeu, onde servem a pastelaria mais variada de Lisboa. O nome de «Patisserie Versailles» manteve-se até 1926, ano em que foram proibidas designações estrangeiros.

Avenida da República, 13 e 15-A [1968]
Armando Serôdio, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics