Thursday, 10 September 2015

O Palacete Rosa Damasceno e o Hotel Tivoli

A bela e talentosa actriz Rosa Angélica Damasceno Rosado (1845—1904) estreou-se numa companhia ambulante, com a qual percorreu o país. Por intermédio de Marcolino Pinto Ribeiro, um antigo actor do Teatro Nacional D. Maria II, e do comissário régio Luís da Costa Pereira, apresentou-se ao público de Lisboa no Teatro da Trindade, em 1867. Também fez sucesso na opereta e representou no Teatro Nacional D. Maria II e, mais tarde, no Teatro D. Amélia.
Dela se diz que foi amante de El-Rei Dom Luís de quem terá tido um filho. Consta que o rei se escapulia do Paço, pela calada da noite, para visitar a formosa Rosa no palacete por ele oferecido na Av. da Liberdade e que se vê nesta fotografia. Neste local viria a erguer-se o primeiro Hotel Tivoli.

Palacete Rosa Damasceno, Avenida da Liberdade [ant. 1933]
[Rua Júlio César Machado]
Eduardo Portugal, in AML

O primeiro Hotel Tivoli foi inaugurado em 1933, ocupando o Palacete Rosa Damasceno, que terá sofrido alterações de ampliação pela mão do arqº. Norte Júnior. Tinha 45 quartos, 8 dos quais, com casa de banho e telefone. Foi demolido em 1955/56 para dar lugar ao bloco sul do actual hotel. O bloco norte já tinha sido erguido dois anos antes, depois de demolido um palacete contíguo ao Palacete Rosa Damasceno. (vd. carta topográfica aqui)

Hotel Tivoli, Avenida da Liberdade [c. 1940]
[Rua Júlio César Machado]
Eduardo Portugal, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics