Tuesday, 1 September 2015

Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo

Em 1938 iniciou-se a construção do Aeroporto da Portela e do Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo, à beira do rio Tejo, onde hoje é a doca dos Olivais no Parque das Nações.
Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo foi planeado e desenvolvido pela Pan American, para servir de base à sua operação transatlântica com hidroaviões, que durou até 1945

Planta geral do Aeroporto Marítimo de Lisboa [1940]
Cabo Ruivo
Estúdio Horácio Novais, in FCG


 Aerogare e pontão de acesso com 30 metros


Aeroporto de Cabo Ruivo [c. 1940]
Aeroporto de Cabo Ruivo [c. 1940]














A ligar os dois aeroportos, foi estabelecida a via rápida chamada Avenida Entre-os-Aeroportos (actualmente Avenida Marechal Gomes da Costa)

Hidroavião Clippers-Boeing 314 da "Pan American World Airways" [c. 1940]

Os voos transatlânticos em hidroavião vindos da América amaravam no Rio Tejo e os passageiros desembarcados em Cabo Ruivo, eram levados de carro até à Portela para apanhar voos para a Europa. O Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo foi desactivado nos finais dos anos 50 do século XX.

Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo, Cais de desembarque [c. 1940]
Hidroavião Clippers-Boeing 314 da "Pan American World Airways"
Aeroporto Marítimo de Cabo Ruivo, embarque da tripulação [c. 195-]
Hidroavião Clippers-Boeing 314 da "Pan American World Airways"

2 comments:

  1. No inicio dos anos 60 o meu pai levava-me ver os três idroavioes que ainda ali estavam. Lembranças de uma vida passada.

    ReplyDelete

Web Analytics