Sunday, 12 July 2015

Chafariz do Intendente

A sua construção foi iniciada em 1 de Março de 1823. Em Março de 1824 foi interrompida, tendo-se já gasto 2 340§000 réis. Por Aviso de 1 de Julho de 1824 foram retomadas e concluídas as obras, orçando na sua totalidade em 8 862$668 réis. Inicialmente situava-se junto à Fábrica de Azulejos Viúva Lamego. Os primeiros esforços para construir um chafariz no local devem-se a Pina Manique, Intendente Geral da Polícia. Este chafariz foi projectado conjuntamente por Henrique Guilherme de Oliveira e Honorato José Correia de Macedo e Sá. Em estilo neoclássico, tem duas bicas e dois tanques semi-circulares. É rematado com uma esfera armilar, sobrepujada pelas armas nacionais, em tempos coroada [vd. 1ª foto]. A água deste chafariz era-lhe fornecida pelo Aqueduto das Águas Livres através da Galeria do Campo de Santana.

Chafariz do Intendente e a antiga taça-bebedouro [ant. 1917]
Largo Intendente Pina Manique
Observe-se  o remate com esfera armilar ainda  coroada.
Fotógrafo não identificado, in A.M.L

Em 1917, por motivos de reorganização de trânsito, este chafariz foi transferido  para o actual local na esquina da Rua do Desterro em frente à Rua da Palma. Em 1851 tinha duas Companhias de Aguadeiros, dois capatazes, sessenta e seis aguadeiros e um ligeiro. [icm-lisboa.pt]

Chafariz do Intendente [1950]
Rua da Palma; Rua Nova do Desterro (dir.)
Eduardo Portugal, in A.M.L.

A antiga taça-bebedouro — onde corria água sulfatada cálcica — que dava a nota pitoresca a este antiquíssimo largo encontra-se tristemente partida e completamente ignorada da sua função primitiva  de objecto escultórico que dinamizava o espaço público deste largo.

A antiga taça-bebedouro [1951]
Largo Intendente Pina Manique
Eduardo Portugal, in A.M.L.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics