Monday, 13 July 2015

Paris Cinema

Situado no coração do bairro da Estrela, o cinema Parisedifício ao gosto Art Déco, segundo o risco do arq.º Victor Manuel Carvalho Piloto foi inaugurado em 1931 com a seguinte campanha publicitária: «A empresa do Paris Cinema, no ardente desejo de conquistar a simpatia do público, estudou com o máximo escrúpulo todas as condições de conforto e visibilidade, que a todos os títulos reputa magníficos, não esquecendo também as de temperatura, como poderá ser verificado pela existência de termómetro no balcão. Os camarotes estão providos de pequenas mesas para serviços de chá ou refrescos».

Paris Cinema [1932]
Rua Domingos Sequeira, 30
Fotógrafo não identificado, in arquivo do jornal O Século

Tinha capacidade para 885 espectadores, divididos entre plateia, balcão e camarotes. Fechou portas no início dos anos 80.
Em cartaz, o filme «O Expresso de Xangai» do realizador Josef von Sternberg, com a famosa actriz Marlene Dietrich no papel principal. A fita estreou em Portugal em 3 de Outubro de 1932. 

Paris Cinema [1932]
Rua Domingos Sequeira, 30
Fotógrafo não identificado, in arquivo do jornal O Século
 
N.B. A Rua Domingos Sequeira nasceu entre a Praça da Estrela e o ponto de convergência das Ruas Saraiva de Carvalho, do Patrocínio e Ferreira Borges, e só 70 anos depois, por parecer da Comissão Municipal de Toponímia na sua reunião de 04/06/1957, foi acrescentada ao topónimo a legenda «Pintor/1768–1837». [cm-lisboa.pt]

9 comments:

  1. E há anos que é uma vergonha para a cidade o estado miserável em que ali se apresenta...

    ReplyDelete
  2. André Ribeiro25 July 2019 at 13:42

    Bom dia, sabe indicar-me o número do jornal de onde foram retiradas estas fotografias?
    Obrigado.

    ReplyDelete
    Replies
    1. As fotos pertencem ao Arquivo do Jornal O Século e fazem parte do A.N.T.T..

      Delete
  3. Estive presente em muitas sessões, habitualmente duplas, nesta sala. Uma pena que a modernidade: TV, gravadores de vídeo e multicanais, tenham morto muitas salas de cinema.

    ReplyDelete
  4. E a vergonha para a Cidade continua, e, cada vez mais MISERÁVEL, de certeza que deve haver "gato" escondido, com "rabo" de fora,..........

    ReplyDelete
  5. - Tinha eu 11 anos de idade (há 67 anos, agora com 78), quando entrei pela primeira vez no Cinema Paris. O filme era para maiores de 13 anos mas, aventurei-me e lá entrei sem problema. Exibia-se o Filme A TÚNICA, em Cinemascope e a cores. Fiquei deslumbrado. Nunca tinha visto coisa assim. Ainda hoje recordo, com saudade. Que tristeza terem deixado um edifício e uma sala tão bonita chegar a tal estado de degradação ! . . . Que tristeza ! . . .

    ReplyDelete
  6. Bom dia. O cinema fechou mais para finais dos 80 e não no início. Vivi nessa mesma rua e passava la muitas tardes com o pessoal que lá trabalhava.
    Lamento que tenha chegado ao estado em que está :(
    Obrigado ao autor :)

    ReplyDelete
  7. Não há nenhum bairro da estrela,o cinema Paris,é /era no Bairro de Campo de Ouruque, obrigada.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Também não devia haver ignorantes. Mas há-os.

      Delete

Web Analytics