Tuesday, 11 August 2015

Beco do Arco Escuro

«Há por aqui traços seiscentistas, desfigurados mas visíveis; é um sítio que ainda cheira a Ribeira Velha, com suas bôcas de armazéns, janelas gradeadas, num conjunto teatral, reduzido a meia dúzia de passos. O pitoresco, porém, está no Arco Escuro, propriamente dito, antigo Postigo da Rua das Canastras [...]»
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. X, p. 15)
Beco do Arco Escuro, [1968]
Armando Serôdio, in AML

O Beco do Arco Escuro é hoje um arco de volta abatida com dois metros e meio de largo, e abre-se a partir da Rua dos Bacalhoeiros pelo lado norte. Passando um pequeno troço da Rua das Canastras e a Travessa de Santo António chega-se ao Largo da Sé.
Para alguns autores este lugar seria o antigo postigo da Rua das Canastras, aberto na muralha depois da reconquista, e que serviria mais para serventia do que para defesa. Outros autores dizem que neste lugar terá existido a Porta do Mar, pois por ali entrava o mar aquando da maré-cheia. Um facto é indesmentível, depois da reconquista e com o desenvolvimento da cidade as portas tornaram-se inúteis, mudaram-se em arcos. Passou-se da porta medieva para o arco, de fins guerreiros para fins pacíficos e urbanos.
Sabemos pela carta do Cruzado Osberto de Bawdsey que o último assalto à cidade se fez a partir desta zona, e a cidade foi conquistada ao fim de 17 angustiosas semanas.

Beco do Arco Escuro, [1939]
Eduardo Portugal, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics