Sunday, 6 December 2015

Bairro da Estrela

«Agora, Dilecto, vamos lançar-nos, na jornada da Estrêla, um dos sítios de Lisboa mais ridentes, tocado ainda de um certo romantismo no seu Jardim-o Passeio da Estrêla. É um bairro de Lisboa que, a-pesar-da ressonância do seu nome, não vai além de uma grande Calçada, em rampa, com ruas novas irradiantes no seu traçado, Calçada que morre no grande Largo — praça que é das mais belas da cidade —, do qual ainda a designação «Estrêla» se prolonga em linha recta até Sant'Ana e num braço, que sai do Largo, até Campo de Ourique.

Praça da Estrela [1918]
Ardina e vendedor ambulante de leite junto ao Jardim da Estrela
Rey Colaço, in AML

Passado o edifício magnífico do antigo Parlamento, e a fazer esquina na Rua da Imprensa (que vai entroncar na de Santo Amaro) ficava o palacete Sotto-Maior, o mais representativo dêste arruamento, cujo parque era, e é, a última reminiscência da Cêrca dos frades, em logradoiro que em 1860 pertencia a Faustino da Gama. Em 1937 o citado palacete recebeu grandes transformações na passagem ao Estado, sendo destinado residência dos presidentes do Conselho de Ministros e de suas famílias.»
(ARAÚJO. Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XI, pp. 43-44)

Calçada da Estrela, Rua da Imprensa à Estrela [190-]
Vendedor ambulante de leite
Paulo Guedes, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics