Wednesday, 9 December 2015

Chafariz da Rua do Arco a São Mamede

Este pequeno chafariz de encosto, implantado junto ao Arco de S. Mamede, revela uma clara influência do modelo de chafariz ligado ao aqueduto, introduzido pelo arq. Reinaldo Manuel dos Santos. Segundo projecto do arq. Honorato José Correia de Macedo e Sá foi construído por ordem da Direcção das Águas Livres de 12 de Junho de 1805, sendo alimentado pelas águas provenientes da Galeria da Esperança, da Água Livre, através da Casa do Registo das Amoreiras. 

Chafariz da Rua do Arco a São Mamede [1939]
Rua do Arco a São Mamede
Eduardo Portugal, in AML

Integralmente em cantaria de calcário, o seu pequeno espaldar de encosto, rematado em cortina, surge limitado lateralmente por pilastras, que servem de moldura às duas tabelas recortadas do corpo central. Servido por duas bicas, instaladas na zona inferior de cada pilastra, estas vertem água para dois tanques simétricos, de pequenas proporções e forma quadrangular.
 
Chafariz da Rua do Arco a São Mamede [1939]
Rua do Arco a São Mamede
Eduardo Portugal, in AML

Em 1851, o Chafariz da Rua do Arco a São Mamede (chafariz n.º 12) tinha 2 bicas, 2 tanques, 2 companhias de aguadeiros, 2 capatazes e cabos, 66 aguadeiros e 1 ligeiro.

Chafariz da Rua do Arco a São Mamede (chafariz n.º 12) [1821]
Rua do Arco a São Mamede
Gravura, in AML

Bibliografia
ANDRADE, José Sérgio Velloso de, Memoria sobre chafarizes, bicas, fontes, e poços públicos de Lisboa, 1851

1 comment:

  1. Hello, yeah this piece of writing is truly nice and I have learned lot of things from it on the topic of blogging.
    thanks.

    ReplyDelete

Web Analytics