Wednesday, 11 November 2015

Cinema São Jorge

Construido no local onde antes se erguia o Palácio do Barão de Samora Correia,  foi considerado um dos mais emblemáticos cinemas de Lisboa, O São Jorge foi inaugurado em 24 de Fevereiro de 1950, com a exibição do filme «Os Sapatos Vermelhos». Era, na época, a maior sala de espectáculos do País, com capacidade para 1.827 pessoas (913 na plateia, 914 nos três balcões), mas, também, um espaço equipado com inovações tecnológicas pouco habituais para a época, designadamente o ar condicionado, um sistema central de aspiração interna, um piano eléctrico e o memorável órgão elevatório no palco.

Cinema São Jorge [1959]
Avenida da Liberdade, 175-175B; Rua Júlio César Machado, 8-8A

Armando Serôdio, in AML

Construído com capitais luso-britânicos, no período de apenas um ano (entre 1949 e 1950), era dotado de um palco, dois foyers, sala de projecção, instalações para a Administração e salas de apoio técnico. Dispunha de uma excelente acústica e proporcionava aos visitantes um cenário de grande beleza e conforto, ou seja, Lisboa reconhecia, no Cinema São Jorge, uma obra superior, quer pela qualidade dos materiais quer pela modernidade das linhas, facto que valeu ao seu arquitecto, Fernando Silva, o Prémio Municipal de Arquitectura em 1951. {v. artigo anterior para saber o que aqui existia antes]

Cinema São Jorge [1961]
Avenida da Liberdade, 175-175B; Rua Júlio César Machado, 8-8A

Armando Serôdio, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics