Sunday, 7 February 2016

Igreja da Madalena

«Eis-nos no Largo da Madalena, defronte da Igreja de manuelino pórtico. Antes do Terramoto (sempre o Terramoto...) êste templo já tinha a sua frente na orientação de hoje, olhando para a Rua dos Ourives da Prata que então aqui corria, serventia estreita endireitando ao Terreiro do Paço, e que a actual Rua da Madalena apenas sôbrecortou no lanço entre o último quarteirão de casas da Rua de S. Julião, e aquele exactamente onde se encosta a Igreja.» [1]
 
Igreja da Madalena, portal manuelino da fachada principal. escadaria [190-]
Largo da Madalena, Rua de Santo António da Sé

Paulo Guedes, in AML

Data de 1164 a primeira notícia sobre a primitiva Igreja Paroquial, em que D. Fuas, prior da freguesia da Madalena fez uma importante doação à Igreja.
A Igreja situa-se em terrenos onde outrora existiu um templo romano dedicado a Cibeles, a deusa-mãe.
O terramoto de 1755 provocou a ruína do primitivo templo, e o início da reconstrução da nova igreja deu-se em 1761, revelando os sinais claros da sobriedade que caracteriza a construção pombalina. Da nova Igreja, merece destaque a decoração no seu interior:  mármores, talha e as pinturas da autoria de Pedro Alexandrino. As esculturas foram executadas por Machado de Castro e José de Almeida.

Igreja da Madalena, portal manuelino da fachada principal. escadaria [c. 1900]
Largo da Madalena, Rua de Santo António da Sé

Fotógrafo não identificado, in AML

Em 1783 a nova igreja é aberta ao público, na festa da padroeira, a 22 de Julho. E em 1798 é construído o adro avançado sobre a rua.
Símbolo da arquitectura religiosa pombalina, revivalista e neo-manuelina, o portal neo-manuelino onde assentam duas esferas armilares, tem fortes afinidades formais com o portal da Igreja do Convento da Madre de Deus.
Foi objecto de alguma contestação quanto à sua proveniência, permanecendo ainda a tese de que o mesmo portal veio da extinta Igreja da Conceição dos Freires, a actual Igreja da Conceição Velha.
[2]
 
Igreja da Madalena, portal manuelino da fachada principal. escadaria [c. 1910]
Largo da Madalena, Rua de Santo António da Sé

Joshua Benoliel, in AML
 
[1] (ARAÚJO, Norberto de , Peregrinações em Lisboa, vol. II, p. 14)
[2] (cm-lisboa.pt)

No comments:

Post a Comment

Web Analytics