Friday, 29 January 2016

«Au Bonheur des Dames», «Perfumaria da Moda», ou simplesmente «Tatão»

Voltamos à Rua do Carmo para irmos à Perfumaria da Moda, minusculamente rococó, diante de cuja porta estacionavam automóveis com choferes aguardando as obesas patroas que se consolavam comprando as últimas inutilidades, ou procurando alívio no calista Hilário. [Faria: 1990]

 
Construída por J. P. Mesquita e ricamente decorada em talha por Jorge Pereira, pertenceu à família Pinto de Lima dona da Pastelaria Ferrari.
Instalada nos números 5-7 da Rua do Carmo, foi inaugurada no ano de 1909, com o nome de «Au Bonheur des Dames», título do romance do escritor francês Émile Zola, publicado em 1883. Em 1917 o nome de «Au Bonheur des Dames» (a que alguns chamavam Malheur des Maris) deste estabelecimento é mudado para «Perfumaria da Moda».
Infelizmente no incêndio do Chiado de 25 de Agosto de 1988 este estabelecimento foi consumido pelas chamas.

Au Bonheur des Dames, Perfumaria da Moda [ant. 1940]
Rua do Carmo, 5-7
Estúdio Mário Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G.

Depois de funcionar provisoriamente na «Pompadour» na Rua Garrett, até à reconstrução e, restaurada a fachada original, já não reabriu como perfumaria mas sim como loja de vestuário de seu nome «Empório Chiado».
Serviu também de cenário ao célebre filme de António Lopes Ribeiro, de 1941 — O Pai Tiranoonde atendia ao balcão a bela Tatão.

Au Bonheur des Dames, Perfumaria da Moda [ant. 1940]
Rua do Carmo, 5-7; Rua Garrett

Estúdio Mário Novais, in Biblioteca de Arte da F.C.G.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics