Tuesday, 26 January 2016

Avenida Guerra Junqueiro

Por deliberação camarária de 07/11/1929 e edital de 12/11/1929 a Avenida 12 passou a denominar-se Dr. António José de Almeida e esta passou a designar-se Avenida Guerra Junqueiro, conforme pode ler-se no ponto 5º do Edital de 18 de Julho de 1933: «Que a actual Avenida Dr. António José de Almeida, seja dada a designação de Avenida Guerra Junqueiro».

Avenida Guerra Junqueiro [195-]
António Passaporte, in AML


Abílio Manuel Guerra Junqueiro nasceu em 17 de Setembro de 1850 em Freixo de Espada à Cinta e faleceu em 7 de Julho de 1923, em Lisboa.
Licenciou-se em Direito em Coimbra, durante um período que coincidiu com o movimento de agitação ideológica em que eclodiu a Questão Coimbrã. Foi deputado, escritor e poeta. Manteve uma intensa escrita poética, aderiu ao partido Republicano e regressou à política com a implantação da República, tendo sido nomeado Ministro de Portugal em Berna.
A vida rural inspirou-lhe Os Simples (1892), a sua simpatia pelos pobres continua em Os Pobrezinhos, escreveu A Velhice do Padre Eterno, uma obra de sátira anticlerical e ainda dentro da sátira política Finis Patriae (1890).
Destaque ainda para A Morte de D. João (1874), poema simultaneamente panfletário, satírico e religioso e Oração à Luz (1904). [cm-lisboa.pt]

Avenida Guerra Junqueiro [195-]
António Passaporte, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics