Thursday, 21 April 2016

Miradouro do Alto de Santa Catarina, Pico da Boa Vista ou Belveder

   «Estamos, enfim, no Alto de Santa Catarina — um dos belos miradouros naturais de Lisboa. 
   Eis, a cavaleiro de Lisboa buliçosa e rumorejante dos cais, um sítio tranqüilo, onde o silêncio assentou arraiais. Daqui se pode dizer que, ao longe, o ruído «se vê». 
   Êste Alto, rodeado de palacetes, prédios de discreto semblante burguês, um certo ambiente aristocrático recolhido, destoa em absoluto da zona urbana que o envolve: a Bica, S. Paulo, o Combro, o Bairro Alto.  
   Há dêstes fenómenos por Lisboa-fenómenos de dissociação, nascidos sempre de um acaso, que acaba por deitar raizes.

Miradouro do Alto de Santa Catarina, Pico da Boa Vista ou Belveder [1959]
Rua de Santa Catarina
Fernando Manuel de Jesus Matias, in AML
    Este sítio foi conhecido nos séculos velhos por Monte ou Pico do «Belveder» ou do «Belver», e ainda da «Boa Vista», vocábulos que bem correspondem à sua privilegiada situação panorâmica, e que deram a «Boa Vista›no sopé, junto ao mar, e que ainda subsiste.
   O Alto de Santa Catarina, designação que foi simultânea com a de Belver, mas resistiu, deve a designação à circunstância de neste sítio exactamente onde está êsse Palacete n.º 2 [Conde de Verride], com pátio guarnecido de gradeamentoter existido a Igreja paroquial de Santa Catarina do Monte Sinai.
   No alto dêste cabeço, havia, como atrás disse, desde o século XV uma enorme Cruz de madeira, que servia de guia aos mareantes.

Miradouro do Alto de Santa Catarina, Pico da Boa Vista ou Belveder [c 1940]
Rua de Santa Catarina
Paulo Guedes, in AML
    
O Jardim, Miradouro ou «Alto» de Santa Catarina — é êste onde nos encontramos, debruçado sobre a vista, e dominando a margem fabril e naval, o Atêrro, a Madragoa, o Tejo, e os montes da outra banda. A expressão «ver navios no Alto de Santa Catarina» tem a sua justificação.
   O ajardinamento dêste logradoiro público data do princípio do século [séc. XX]; nem por carecer de arbustos e de flores o local deixou de ser, desde há alguns séculos, um dos encantos panorâmicos de Lisboa.
   Em 1927 foi colocado no centro dêste pequeno jardim êsse bloco de pedras sobrepostas, que constitue, no complemento escultórico, o monumento singelo, simbólico ao Gigante Adamastor. O artista Júlio Vaz Júnior, imprimiu à sua obra um sentido subjectivo; a «Visão do Estatuário» é o coroamento do monumento, e nele se vê a pequena figura do escultor, em bronze, à sombra da carranca do gigante fabuloso.
   Pode ser discutivel esta obra; possue, contudo, uma certa expressão alegórica de grandeza »
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XIII, p. 71-73)

Miradouro do Alto de Santa Catarina, Pico da Boa Vista ou Belveder [1959]
Rua de Santa Catarina
Fernando Manuel de Jesus Matias, in AML


No comments:

Post a Comment

Web Analytics