Monday, 15 August 2016

Rua do Carmo que foi Calçada do Rubim

Espreita-me a Rua Nova do Carmo, a nossos pés, e a pique



"Vamos entrar na Rua do Carmo, que principiou por se chamar Rua Nova do Carmo", escreve Norberto de Araújo nas suas Peregrinações, recordando que "esta Rua Nova do Carmo — o princípio do «Chiado», que hoje por extensão designativa começa logo à saída do Rossio — é relativamente moderna. Ela não existia até ao Terramoto, nem assenta sôbre qualquer caminho ou traçado de pé pôsto, que houvesse antes de 1755." [1]

Rua do Carmo [1903]
O ascensor foi construído entre 1898 e 1901 pelo engenheiro Mesnier du Ponsard, 
e inaugurado em Setembro de 1901, funcionando nos dois primeiros anos a vapor.[1]
Fotógrafo não identificado

Por sua vez, Luís Pastor de Macedo na sua Lisboa de Lés a Lés, defende que esta artéria também teria sido a Calçada do Rubim, que viu mencionada no Almanaque de Lisboa de 1800 e acrescenta «Podemos dizer onde era: nos limites das freguesias do Sacramento e da Conceição Nova; e podemos dizer que nome tem hoje: Rua do Carmo " [2]

Rua do Carmo [post. 1910]
O ascensor foi construído entre 1898 e 1901 pelo engenheiro Mesnier du Ponsard, 
e inaugurado em Setembro de 1901, funcionando nos dois primeiros anos a vapor.[1]
Alexandre Cunha, in AML

[1](Norberto de Araújo, «Peregrinações em Lisboa», vol. VI, p. 82)
[2](Toponímia de Lisboa)

2 comments:

  1. É pena a cml não partir o pilar de betão do elevador de Sta. Justa, que assenta na escadinhas, e deixar à vista o pilar em ferro original. Já que fazem tantas obras, bem que podiam procurar um mecenas e valorizar a cidade.

    ReplyDelete
  2. É tudo uma questão de segurança, julgo eu

    ReplyDelete

Web Analytics