Thursday, 6 October 2016

Mercado de Campo de Ourique

Estamos à entrada de Campo de Ourique. Sob o ponto de vista urbano, é uma Lisboa de há pouco mais de sessenta anos [c. 1880].


O sítio de Campo de Ourique logra porém possuir uma designação que blasona de antigüidade; terras de pão e de oliveiras nos séculos velhos, quintas, terrenos para merendas e passeio no século de seiscentossubúrbios de Campolide com título próprio — , só no ciclo posterior ao Terramoto começou a desenhar-se em póvoa rudimentar, pela fôrça da lei demográfica, apressada pelo arrasamento de uma parte de Lisboa.

Mercado de Campo de Ourique [post. 1934]
Rua Coelho da Rocha
Eduardo Portugal, in AML

Ao fundo da Rua Coelho da Rocha ainda se vêem pedaços de terreno rústico, isto é: por rasgar, mas que dentro de anos estarão integrados no todo urbanista. Aqui, na confluência da Rua Francisco Metrass se construiu em 1933 este Mercado que que vês, já de certo modo aceitável, fundação de José Dionísio Nobre, e que em 1936 passou para a Câmara Municipal, que o arrematou em hasta pública; antes de 1936 existia um pequeno mercado nesta Rua Francisco Metrass, a cem passos do mercado novo.

Mercado de Campo de Ourique [c. 1970]
Rua Coelho da Rocha
Vasco Gouveia de Figueiredo, in AML

Em 2013 foi renovado com um conceito gourmet, inspirado no modelo do Mercado de San Miguel, em Madrid. Foram criados quiosques com capacidade para 16 lojas especializadas em diversas áreas como o bacalhau, as francesinhas, o marisco, o sushi ou a pastelaria. O conceito vai ser copiado em Londres e Nova Iorque, o que só prova que uma boa ideia pode chegar bem longe! É importante dizer que estes novos espaços vão ser concebidos e geridos pelo mesmo português que criou o novo Mercado da RibeiraJoão Cepeda,
Em Campo de Ourique, como nos outros mercados, continua a ser possível comprar fruta e legumes frescos da melhor  qualidade.

Mercado de Campo de Ourique, interior [post. 1934]
Rua Coelho da Rocha
Vasco Gouveia de Figueiredo, in AML

Bibiografia:
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XI, pp. 70-75)
(FONSECA, Maria Ribeiro, Tudo Sobre Lisboa, p. 78)

No comments:

Post a Comment

Web Analytics