Tuesday, 25 October 2016

Chafariz do Alto do Pina


Chafariz urbano, implantado no entroncamento de duas ruas, composto por tanque circular e coluna de ferro, com várias saliências, ornada por folhagem, estrias e alcachofra. Encontra-se envolvido por prédios de rendimento de três pisos, com cérceas regulares.


Este chafariz evidencia-se no panorama dos chafarizes lisboetas pela sua singularidade ao conciliar uma estrutura cilíndrica em pedra calcária com uma espécie de pináculo funcional em ferro. Localizado no cruzamento das Ruas Quatro de Agosto e Sabino de Sousa, este chafariz de pequena volumetria, representa um ponto de confluência de eixos irradiantes, bem visíveis na sua base pela disposição de duas pequenas bacias de águas alternadas por dois lanços de escadas. Estes últimos permitem o acesso a um patamar circular, em cujo centro surge, apoiada na vertical, a principal bacia de recepção de águas, que, por sua vez, acolhe o referido chafariz de ferro, trabalhado com elementos decorativos.

Chafariz do Alto do Pina [ca. 1945]
Rua Sabino de Sousa; Rua Quatro de Agosto

Fernando Pozal, in Arquivo Municipal Lisboa




A Rua Sabino de Sousa, consagrada com a legenda «Professor de Veterinária 1835-1888», homenageia Joaquim Sabino Eleutério de Sousa, detentor do curso de veterinário-agrónomo (1859) e no mesmo ano nomeado chefe de clínica do hospital veterinário que então abriu ao público. A partir de 1863, passou a docente do Instituto Agrícola e em 1865, foi nomeado pela Câmara Municipal de Lisboa, fiscal sanitário do Matadouro Municipal e, em 1868, inspector, tendo então introduzido importantes melhoramentos higiénicos e industriais, o que fez que pudesse ser considerado na época um dos primeiros estabelecimentos do seu género na Europa, e granjeou a Sabino de Sousa a medalha de ouro da Sociedade Protetora dos Animais. 
Sabino de Sousa pertenceu também ao denominado «Clube dos Lunáticos» do Pátio do Salema, onde iniciou a sua actividade política e foi companheiro de Elias Garcia, Oliveira Marreca, Latino Coelho, Bernardino Pinheiro e Sousa Brandão.
Publicou «Influência dos pântanos na saúde do homem e dos animais» (1859) e «O Matadouro Municipal de Lisboa» (1878), um esboço histórico acerca de matadouros desde o primeiro quartel do séc. XV até à sua época.

Chafariz do Alto do Pina [1964]
Rua Sabino de Sousa; Rua Quatro de Agosto
Augusto Fernandes, in Arquivo Municipal Lisboa


Bibliografia
(cm-lisboa.pt; monumentos.pt)

2 comments:

Web Analytics