segunda-feira, 9 de maio de 2016

Elevador da Calçada do Lavra

«Daqui, da Rua de Câmara Pestana, nasce, ou finda, a Calçada do Lavra, cujo elevador foi construído em Abril de 1884. Esta Calçada do Lavra chamava-se anteriormente de Damião de Aguiar, pessoa importante do século XVI, desembargador e chanceler mór do Reino. Passou a chamar-se do Lavra ou do Lavre pela circunstância de, no edifício apalaçado, ao Largo da Anunciada, onde hoje está a Escola Nacional, ter morado o tesoureiro da Rainha Maria Francisca de Saboia, Manuel Lopes do Lavre, como, antes dêle, morava o citado Damião de Aguiar. A Calçada acompanhou em seu nome, durante três séculos, a evolução da propriedade do palácio, mas fixou-se em Lavra.»
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa,, vol. IV, pp. 38 e 39)

 Elevador do Lavra [ant. 1915]
Fotógrafo não identificado, in AML

Projectado pelo engenheiro Raul Mesnier du Ponsard e construído pela Companhia dos Ascensores Mecânicos de Lisboa, este funicular foi inaugurado oficialmente em 1884, é o mais antigo elevador público de Lisboa. Fazendo a ligação entre o Largo da Anunciada e a Tv. do Forno do Torel ou a Rua Câmara Pestana, deve o seu nome ao Palácio Lavra, com o qual faz esquina. Trata-se de um equipamento de transporte urbano constituído por 2 carros, ligados por um cabo subterrâneo, que sobem e descem alternada e simultaneamente ao longo de 2 vias paralelas de carris de ferro. Movido, inicialmente, por sistema hidráulico constituído por cremalheira e contrapeso de água, passou, mais tarde, a locomover-se a vapor, tendo conhecido, finalmente, em 1915, a sua total electrificação. Em 1926 tornou-se propriedade da Companhia Carris de Ferro de Lisboa. 
O Ascensor do Lavra e o seu meio urbano envolvente estão classificados como Monumento Nacional.

 Elevador do Lavra  [1960]
Arnaldo Madureira, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics