Sunday, 29 September 2019

Beco do Maquinez

Vale a pena olhares êste Beco do Maquinez — diz o ilustre Norberto de Araújo — , que desce à direita [vindo do Beco da Lapa]. Repara a curiosidade do arco, do cunhal que o ampara, do enfiamento estreito em escadinhas, que morrem na Rua Jardim do Tabaco. Aquêle «Maquinez» parece, segundo um escritor olisiponense (*), ser corruptela fácil de «Mequinez», alcunha de Gaspar da Costa Ataíde, um general do mar, de D. Pedro II; não vejo lá grande justificação na conjectura, mas adeante, que afinal o interêsse desta anotação é pequeno.

Beco do Maquinez [1944]
Martinez Pozal, in AML

Neste beco, na porta n.° 10 [vd. 2ª foto], ostenta-se um simples e delicioso registo de azulejos, de guarnição policromada, que dá Nossa Senhora da Nazaré, com a representação do veado atraindo o cavaleiro para o abismo  — talvez a única figuração dêste tipo em Lisboa — , S. Marçal e S. Francisco.

(*) Gomes de Brito, Ruas de Lisboa: notas para a história das vias públicas lisbonenses

Beco do Maquinez [1944]
Registo de santos representando o milagre de Nossa Senhora da Nazaré, tendo à esquerda São Marçal e, à dir-, São Francisco
Eduardo Portugal, in AML

Beco do Maquinez [194-]
Perspectiva tomada da Rua do Jardim do Tabaco
Eduardo Portugal, in AML

Bibliografia
ARAÚJO, Norberto, Peregrinações em Lisboa, vol. X, p. 99, 1939.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics