Sunday, 16 September 2018

Ermida de Nossa Senhora da Glória (ao Cardal da Graça)

Havia dias em que, sem repousar, correndo pelas ruas, esbaforido, eu ia à missa das sete a Santana, e à missa das nove da Igreja de São José, e à missa do meio-dia na ermida da Oliveirinha — assim era o dia-adia de Teodorico Raposo – o protagonista e narrador de "A Relíquia" de Eça de Queiroz. 
Descansava um instante a uma esquina, de ripanço debaixo do braço, chupando à pressa o cigarro; depois voava ao Santíssimo exposto na paroquial de Santa Engrácia, à devoção do terço no convento de Santa Joana, à bênção do Sacramento na capela de Nossa Senhora, às Picoas, à novena das Chagas de Cristo, na sua igreja, com música. Tomava então a tipóia do Pingalho, e ainda visitava, ao acaso, de fugida, os Mártires e São Domingos, a igreja do convento do Desagravo e a Igreja da Visitação das Salésias, a capela de Monserrate, às Amoreiras e a Glória ao Cardal da Graça, as Flamengas e as Albertas, a Pena, o Rato, a Sé! 
[QUEIROZ, Eça de, A Relíquia, 1887]

Ermida de Nossa Senhora da Glória [c.1900]
Rua de Nossa Senhora da Glória (ao Cardal da Graça)
José Leitão Bárcia, in AML

Estamos agora defronte da Ermida de Nossa Senhora da Glória — diz o ilustre Norberto de Araújo. É esta Ermida posterior ao Terramoto, pois foi construída em 1757 pela Irmandade daquêle orago. Nela esteve, naquêle ano, instalada provisóriamente a paroquial de Santa Maria Maior (Sé Patriarcal). Interiormente, a Ermida é pobre, sem capelas no corpo da Igreja, que apresenta apenas um interessante teto, em arco de cesto, pintado a claro escuro. Nos topos tem apenas dois altares: o de N. Sr.ª das Dores e o de N. Sr.ª de Fátima.

Ermida de Nossa Senhora da Glória [1944]
Rua de Nossa Senhora da Glória (ao Cardal da Graça)
Eduardo Portugal, in AML

A Capela-Mór [vd. 3ª foto] já tem que ver. Observa êsses painéis laterais de azulejo, guarnecidos de florões policromos, de bons amarelos, e sobrepujados por legenda.
Nessas legendas-uma em cada lado da capela — se atesta, na da esquerda que em 1 de Novembro de 1755 descançou aqui um sacerdote que conduzia o Santíssimo, e o povo se prosternou ante a sagrada partícula, e na da direita que em 1 de Novembro de 1757 se transferiu para esta Ermida a Imagem de N. Sr.ª da Glória.

N.B. O painel representativo da Senhora da Glória era objecto de culto e de muita devoção da população local.

Ermida de Nossa Senhora da Glória, Capela-mor [c.1900]
O altar-mor está separado por um arco redondo e apresenta uma falsa abóbada de madeira
Rua de Nossa Senhora da Glória (ao Cardal da Graça)
José Leitão Bárcia, in AML
____________
 Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. VIII, p+. 26-27.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics