Thursday, 29 December 2016

Garagem Liz

Aqui onde está hoje o edificio da «Garage Liz» assentou o Real Coliseu de Lisboa, construido em 1887, em terrenos que pertenciam à Condessa de Geraz de Lima e depois ao seu viuvo Conde da Folgosa.


Classificada como Imóvel de Interesse Público, esta obra do arq. Hermínio Barros, datada de 1933, constitui um interessante exemplar da arquitectura modernista de Lisboa, inserido no movimento estético-arquitectónico generalizado na década de 30 do séc. XX, muito ao gosto «Art Déco», com alguns apontamentos Arte Nova. Trata-se de um edifício de carácter misto, que alia a tipologia de garagem com a actividade comercial, cuja inserção na malha urbana foi bem conseguida. De planta rectangular e volumetria simplificada, desenvolve-se em dois pisos,de acentuada verticalidade, destacando-se o tratamento da sua fachada, caracterizada por um jogo de linhas verticais e horizontais, que se entrecruzam, pelos seus elementos na sua maioria planos, de desenho geometrizante, e por uma entrada principal encimada por janela do tipo «bow-window», de influência Arte Nova, ladeada por dois pilares coroados por uma espécie de coruchéus em estrutura de ferro revestidos a vidro. A marcação dos elementos estruturais da sua fachada dinamizam e valorizam todo o conjunto.

Garagem Liz [1934]
Rua da Palma, 265-287; Calçada do Desterro, 1-1E

Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século
Bibliografia
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. IV, p. 68)
(cm-lisboa.pt)

No comments:

Post a Comment

Web Analytics