Saturday, 22 June 2019

Palacete dos Viscondes dos Olivais

Eis-nos na Rua de Buenos Aires — diz Norberto de Araújo — , que nasce dos Navegantes e pela qual a linha de eléctrico até Garcia de Orta, continuando Buenos Aires até às terras que deram o nome ao Chafariz das Terras. Também esta artéria tem pouco que referir, pois não leva mais que oitenta anos [c. 1860], de seu comêco mal edificada. [...]
Aqui temos no n.º 16, o Palacete que era dos Viscondes dos Olivais e que pertence hoje ao Dr. António Madureira Bastos; foi edificado em 1860, se não de alto a baixo, pelo menos transformado completamente dum prédio aqui existente. A fachada pouco tem de nobre, mas, a-pesar-da sua decrepitude, ou talvez do abandono a que o prédio está votado, avulta como a única construção representativa desta Rua do século passado.

Palacete dos Viscondes dos Olivais (Instituto Industrial de Lisboa) [1938]
Rua de Buenos Aires, 10-12
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

Desconhece-se quando e porquê se fixou este topónimo na memória de Lisboa, apenas se sabendo, de acordo com Gomes de Brito, que era o “Sítio de Bonés Ares” tal como é referido na Relação universal de 1786 e mais tarde, surge também no Itinerário lisbonense de 1818 como «Rua de Buenos Ayres».
________________
Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. VII, 1938.
cm-lisboa.pt.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics