sexta-feira, 10 de junho de 2016

Casa de Camões

« Nesta casa, segundo tradição documental, faleceu a 10 de Junho de 1580 Luiz de Camões». O actual proprietário, Manuel José Correia mandou pôr esta lápide em 1867. (...)»

De acordo com Norberto de Araújo «não se pode garantir, em ciência de academia, que «nesta casa morreu Camões», mas pode manter-se, sem perigo de ofender a razão, que «é tradição Camões ter vivido e morrido nesta casa».
E eis, Dilecto, porque não concordo com o parecer (1934) de dois eminentes erúditos e arqueólogos, do meu respeito e amizade — Augusto Vieira da Silva e Gustavo Matos Sequeira — que alvitram que a lápide fôsse apeada; vou, antes, pelo modesto arrazoado de Nicolau Pinto Correia, actual proprietário do prédio, que no mesmo ano replicou, em representação à Câmara Municipal de Lisboa, e pedia «Justiça».»
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. IV, pp. 29-30, [1939])
 
Calçada de Santana [10 de Junho de 1911]
Descerramento da lápide comemorativa na casa onde morreu Luiz de Camões

Joshua Benoliel, in AML

[...]
Vivo em lembranças, morro de esquecido
De quem sempre devera ser lembrado,
Se lhe lembrara estado tão contente.

Oh quem tornar pudera a ser nascido!
Soubera-me lograr do bem passado,
Se conhecer soubera o mal presente.
(Luiz Vaz de Camões, in "Sonetos")

Calçada de Santana [c. 1960]
Casa onde morreu Luiz de Camões

Arnaldo Madureira, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics