Thursday, 6 August 2020

Beco de Maria da Guerra

Ora aqui temos, à esquerda — diz Norbrto de Araújo —, o Beco da Maria Guerra, que leva a Santo Estêvão; é uma linha quebrada cheia de reentrâncias, e que abre por umas escadinhas. Nele podes observar apenas umas bizarras moradias no n.° 20, tipo Santo Estêvão.
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. X, 1939)

Beco de Maria da Guerra [1945]
Vista tomada da Rua do Remédios
Fernando Martinez Pozal, in A.M.L.

Este Beco de Maria da Guerra, que liga a Rua dos Remédios à Rua de Santo Estêvão, já aparece referido nas plantas da freguesia de Santo Estêvão após a remodelação paroquial de 1780 embora se desconheça quem tenha sido a figura de que a artéria guardou a memória.
O olisipógrafo Gomes de Brito aventou que esta Maria da Guerra seria a mãe do poeta Gregório de Matos Guerra, que vivia na Baía em 1630. Por seu turno, o olisipógrafo Luís Pastor de Macedo discordou dessa ideia e apontou que seria mais plausível uma Maria da Guerra mencionada na freguesia da Sé em 1651. [cm-lisboa.pt]

Beco de Maria da Guerra [c. 1900]
Vista tomada da Rua do Remédios
Machado & Souza, in A.M.L.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics