Sunday, 5 August 2018

O jardim que foi da Patriarcal

[...] balançada pelo trote largo [Luísa] viu passar, calada, as casas apagadas da Rua de S. Roque [actual da Misericórdia], as árvores de S. Pedro de Alcântara, as fachadas estreitas do Moinho de Vento [Rua D. Pedro V], os jardins adormecidos da Patriarcal [Pç. do Principie Real].

Eça de Queiroz, O Primo Basílio, 1878-


O nome de Patriarcal Queimada deveu-se ao facto de um incêndio ter destruído a Patriarcal em 10 de Maio de 1769 e foi legalizado pelo edital da Câmara Municipal emitido em 8 de Junho de 1889.
O largo, ou terreiro, onde se encontrava a Basílica Patriarcal possuiu, segundo Norberto de Araújo, vários nomes como: Chãos de Ferroa, no século XVI; Alto da Cotovia; Sítio das Casas do Conde de Tarouca, cerca de 1755; Patriarcal Queimada, depois de 1769; Sítio das Obras do Erário Novo, em 1810-1815; Praça do Príncipe Real, em 1855; Praça do Rio de Janeiro depois de 1911; Praça do Príncipe Real actualmente.

Praça Príncipe Real [1927]
Antiga do Rio de Janeiro e antes da Patriarcal
Jardim do Príncipe Real/Jardim França Borges o jornalista fundador de «O Mundo»
 Entre as espécies que compõem o jardim destaca-se o Cedro-do-Buçaço, árvore secular com mais de 20 metros de diâmetro
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

A praça foi traçada em 1853 e nos anos 60 começou o seu alindamento definitivo: primeiro uns bancos em 1861 e, finalmente, em 1869, por iniciativa do vereador Luís de Almeida e Albuquerque, com a plantação de “estilo inglês", obra do jardineiro João Francisco da Silva, estava criado o Jardim do Príncipe Real. Jardim onde o cedro de abas largas contrastando com a esguia araucária colunar [vd. 2ª imagem] mereceu do povo o nome carinhoso de “jardim do bucha e estica".

Praça Príncipe Real[s.d.]
Antiga do Rio de Janeiro e antes da Patriarcal
Jardim do Príncipe Real/Jardim França Borges
À esquerda pode observar-se a Araucária columnaris; Palacte Ribeiro da Cunha
Postal colorido não circulado

Bibliografia
CASTRO, Zília Osório de, Lisboa 1821: a cidade e os políticos, 1996.
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. V, 1938.

2 comments:

  1. You ought to be a part of a contest for one of the greatest
    blogs online. I most certainly will recommend this site!

    ReplyDelete
  2. Hey there! Do you know if they make any plugins tto assist with Search Engine Optimization? I'm trying too get my
    blog to rank for some targeted keywords but I'm not seeing very good success.
    If you know of any please share. Kudos!

    ReplyDelete

Web Analytics