Sunday, 26 August 2018

Palácios do Calhariz: Palácio Sandomil

Já agora deixa-me apontar-te um curioso prédio — diz Norberto de Araújo — , êste defronte do Palácio Palmela, que faz ângulo para a Rua das Chagas, pela qual tem suas entradas. 

Setecentista — é o que por aqui conserva o seu aspecto exterior mais antigo. Já existia quando do Terramoto, e sofreu dano, embora não fôsse tomado por incêndio.


O Palácio Sandomil, que defronta os velhos palácios — os Calhariz-Palmela e Sobral — conserva melhor a sua definição primitiva: pertencendo, no início, aos Barros Cardoso, passou para a Misericórdia de Lisboa que, antes de 1755, o vendeu ao conde de Sandomil. Depois de 1755, foi possuído pela família Barreto e, depois, por Joaquim Pires, capitalista. É constituído por dois pavimentos com janelas de varanda no andar nobre (onde esteve instalado o «Club dos Cem à Hora»). Possui salas com tectos apainelados «de formoso sentido mitológico», obra provável de Pedro Alexandrino.

Palácio Sandomil (ou das Chagas) [c. 1960]
 Largo do Calhariz, 1-4; Rua das Chagas, 35-47
Estúdio Horácio Novais, in FCG

Revestido de alguns panos de azulejos, e com pormenores interessantíssimos, o velho solar de setecentos pouco castigado de obras desfiguradoras, é um exemplar curioso, embora modesto de aparência exterior, das casas do Loreto do século XVIII — remata o olisipógrafo Norberto de Araújo.
________________
Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. V, p.24, 1938.
RODRIGUES, Maria João Madeira, Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa, vol. 5, p. 23, 1975.

2 comments:

  1. Wow, incredible blog layout! How long have you been blogging for?
    you made blogging look easy. The overall look of your site is
    fantastic, as well as the content!

    ReplyDelete
  2. Pela dedicação do dono desse site, não duvido que
    logo ele será famoso . Posts de altíssima qualidade!!

    ReplyDelete

Web Analytics