Friday, 19 June 2020

Becos dos Contrabandistas

A única referência que encontramos num olisipógrafo sobre esta artéria é de Norberto de Araújo nas suas Peregrinações em Lisboa:«(...) e a norte [da Praça da Armada] corre o pequeno Largo dos Contrabandistas, com suas casitas de um pitoresco côr de rosa do princípio de oitocentos, e superiormente, na Travessa do Sacramento, um renque de habitações uniformes que pertenceram à Casa Real.» 

Rua dos Contrabandistas [s.d.]
Amadeu Ferrari, in AML

Topónimo fixado na memória de Lisboa em data que se desconhece. No entanto, podemos afirmar com segurança que o topónimo é anterior a 18/05/1887 já que por Edital municipal dessa data foi atribuída a designação de Rua dos Contrabandistas à artéria que se inicia junto do n º 17 do Beco dos Contrabandistas e que era vulgarmente designada por Becos dos Contrabandistas (de acordo com a inf. nº 8125 da Rep. de Urb. e Expropriações de 27/11/57, a fls. 3 do processo nº 50786/1957). [cm-lisboa.pt]

Rua dos Contrabandistas [1966]
Augusto de Jesus Fernandes, in AML
Becos dos Contrabandistas [1966]
Augusto de Jesus Fernandes, in AML

Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol.IX, pp.15, 1939.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics