segunda-feira, 27 de junho de 2016

Chafariz do Arco do Carvalhão ou da Cruz das Almas

Modelo semelhante ao dos chafarizes do Arco de São Mamede e da Cruz de Taboado. Data de 1823. É em espaldar e está encostado à parede de um dos arcos do Aqueduto das Águas Livres. Era alimentado pela Galeria de Sant'Ana. Custou a sua construção 670$975 réis (cerca de 3,50€).

Chafariz do Arco do Carvalhão [s.d.] [séc. XIX]
Rua do Arco do Carvalhão
Fotógrafo não identificado, in AML

Os seus sobejos iam para o Visconde de Anadia. Este chafariz é também chamado Chafariz da Cruz das Almas, isto porque inicialmente se encontrava situado no centro de uma praceta na Cruz das Almas (confluência das Ruas do Alto e do Arco do Carvalhão). A designação de Chafariz do Arco do Carvalhão tem a sua origem no facto desses terrenos terem pertencido a Sebastião José de Carvalho e Melo, conhecido como o «Carvalhão», por possuir nesta zona da cidade grande quantidade de património.
Tem a inscrição «CML / 1890 Agoas Livres / Outubro 12 de / 1823 / Chafariz n.º 26». Sob esta, surgem duas bicas de formato quadrangular, que jorram para tanque rectangular, pouco profundo e de bordos lisos, parcialmente percorridos por chapa de ferro, que consolida a estrutura, tendo, no lado direito, laje de cantaria para apoio do vasilhame.

Chafariz da Cruz das Almas, gravura

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics