Sunday, 17 May 2020

Rua da Bempostinha: a Bemposta Pequena

[...] Castilho — escreve Luís Pastor de Macedo  — depois de nos dizer que em Dezembro de 1705 se achava a rainha D. Catarina da Grã-Bretanha gravemente enferma no Paço da Bemposta, conta: "A essa doença da real Senhora liga-se a seguinte tradição, que alguns repetem: diz-se que foi causa de se abrir a serventia pública chamada hoje Bempostinha. [...] Tudo isso é lenda. Um documento de 1673, que logo citarei, fala já da Bemposta pequena, muito antes que a Rainha aí habitasse, e vinte anos antes que chegasse a Lisboa". [...]

Rua da Bempostinha  [1900]
Perspectiva tirada da Calçada do Conde de Pombeiro
Machado & Souza, in AML

Pela nossa parte diremos que a Bemposta Pequena só nos aparece nos registos paroquiais da freguesia dos Anjos em 1682, e que a denominação de Rua da Bempostinha só a topamos em 1707. Um e outro nome serviram para designar esta artéria até aos fins do século passado [séc. XIX]. [...] Ora se o Lugar da Bemposta quer dizer Rua da Bemposta como aliás parece dar a entender o declarar-se que a travessa corria no sentido norte-sul, não há dúvida, conjugando-se a petição com este passo do auto, que a nossa Rua da Bempostinha se chamava então de S. Boaventura. E temos assim duas serventias com o mesmo nome, nome que teria sido dado ao sítio, talvez quando elas ainda estivessem mal delineadas, e que depois serviu para indicar as duas, e uma delas, às vezes com o contrapeso do adjectivo larga.







Rua da Bempostinha [1900]
Machado & Souza, in AML








Pelo menos é isto que se pode deduzir, sem que no entanto nos demos por satisfeitos. O que já fica averiguado é que a Rua da Bempostinha, ou parte dela, já existia muito antes do ano apontado por Castilho pois em 1611, conforme vimos atrás, já se fazia um reconhecimento de foro imposto numas casas situadas naquela rua.
____________________
Bibliografia
MACEDO, Luís Pastor de, Lisboa de Lés-a-Lés, vol. II, pp. 206-209, 1942.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics