Friday, 6 March 2020

Beco do Colégio dos Nobres

Na toponímia local apenas o Colégio dos Nobres permaneceu nesse estreito beco sem saída fronteiro ao edifício da Escola [Politécnica] — relembra-nos Gustavo de Matos Sequeira. Em 1756 chamavam-lhe rua defronte dos Apóstolos, o que dá a entender que foi posteriormente encurtado e tapado. No ano seguinte já o denominam travessa, e em 1758 beco, dando-lhe de ambas as vezes a mesma referência: defronte defronte dos Apóstolos.

Beco do Colégio dos Nobres |1944|
Ao fundo observa-se o edifício Escola Politécnica
Fernando Martinez Pozal, in AML

Tem início entre os nºˢ 87 e 89 da Rua da Escola Politécnica. Como refere o livro pelas Freguesias de Lisboa, vol.3: “Importante iniciativa do Marquês de Pombal foi a criação do Colégio dos Nobres, em 1761. O edifício que serviu para a sua instalação foi o Noviciado da Cotovia, disponível desde a expulsão dos jesuítas em 1759. Foi necessário reparar os estragos do Terramoto e adequar o espaço às novas funções, sendo Carlos Mardel encarregado dessa modernização”.
___________________________
Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Depois do terramoto: subsídios para a história dos bairros ocidentais de Lisboa, Vol- I, p. 383, 1967.
cm-lisboa.pt.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics