Friday, 13 November 2020

Igreja do Convento de Santo António dos Capuchos

Observa, Dilecto, como é curiosa a frontaria da Igreja do Convento, oferecendo mesmo, a-pesar-de pobre, uma certa originalidade. Sobre o arco abatido do pórtico largo gradeado, está a lápide, colocada em 1707, que diz da cerimónia do lançamento da primeira pedra “a que assistiu o Senado da Câmara da cidade”, e, encimando a lápide, notas, certamente com ternura olissiponense, o brazão de pedra com a caravela, o que em Igrejas de Lisboa não se repete.

 
Santo António dos Capuchos na sua Igreja, é hoje [1938] uma ruína lastimável. Apenas o átrio — exactamente o exterior – se conserva com certo interesse decorativo; o tecto é em curva, com prolongamento dos azulejos que sobem das paredes. Nas duas faces laterais, os azulejos dão São Pedro de Alcântara, São Diogo, São Gabriel e São Rafael.
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. IV, p. 92, 1938)

Igreja do Convento de Santo António dos Capuchos [c. 1930]
Alameda de Santo António dos Capuchos; Hospital de Santo António dos Capuchos
Ferreira da Cunha, in AML

O edifício principal do hospital resulta de várias transformações que sofreu o antigo Convento de Santo António dos Capuchos inaugurado em 1579 e entregue aos Padres Recolectos da Custódia de Santo António. Este convento, que foi parcialmente destruído pelo terramoto de 1755, sofreu várias transformações ao longo dos séculos. Em 1836, a rainha D. Maria II fundou nas suas instalações o Asilo de Mendicidade de Lisboa. O espaço ocupado pelo Asilo foi aumentado à conta da construção de vários pavilhões e pela compra, em 1854, do Palácio dos Condes de Murça, datado do século XVII. [chlc.min-saude.pt]

Alameda de Santo António dos Capuchos [1904]
 Hospital de Santo António dos Capuchos antigo Asilo de Mendicidade
Ferreira da Cunha, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics