Sunday, 2 October 2022

Rua Dr. Almeida Amaral que foi de Rilhafoles

Eis a entrada do Manicómio de Bombarda com seu gradeamento de portão d rua e o seu pátio trivial de ingresso — lembra Norberto de Araújo.
O Hospital Psiquiátrico Miguel Bombarda, recentemente encerrado (designado Hospital de Rilhafoles (ou dos Alienados) até 1911) foi o terceiro grande hospital a ser fundado em Portugal, com 300 camas, em 1848 (a seguir aos Hospitais de Todos-os-Santos / S.José, em Lisboa, e ao Hospital de Sto. António, no Porto) e ficou instalado no vasto edifício da Congregação da Missão dos Padres de S. Vicente de Paulo, construído entre 1730 e 1750 na antiga Quinta de Rilhafoles, adquirida por aquela instituição religiosa em 1720.
Primeiro hospital psiquiátrico fundado no país, sempre assumiu uma posição inovadora na assistência e terapêuticas utilizadas, e nele foram directores a maioria das grandes figuras nesta área da saúde como Caetano Beirão, António Pulido, Guilherme Abrantes, Miguel Bombarda, Júlio de Matos, Sobral Cid, António Flores ou Eduardo Cortesão, e nele exerceram outros como Barahona Fernandes ou o neurologista Mark Athias, além do neuro-psiquiatra João Alfredo Lobo Antunes.

Rua Dr. Almeida Amaral |c. 1940|
À dir. um antigo palácio «uma das casas representativas do sítio, mas muito discreta, com seu ar nobre, fachada sóbria e jardins» [Araujo: 1938]
Á dir . da R. de Gomes Freire abre-se a rua da Cruz da Carreira, que comunica com a da Alameda, no ponto em que se eleva o Manicómio de Bombarda, mais conhecido por Hospital de Rilhafoles. [Guia de Portugal: 1924]
Horácio Novais

Este arruamento era a Rua de Rilhafoles que passou a Rua da Alameda por edital de 18 de Dezembro de 1893. A Rua de Rilhafoles consta no Atlas da Carta Topográfica de Lisboa, 1858, o qual também menciona o Hospital de Rilhafoles e uma quinta com o mesmo nome. A toponímia do arruamento foi de novo alterada por edital de 12 de Agosto de 1982, passando a denominar-se Rua Dr. Almeida Amaral.

Manuel Almeida Amaral (1903-1960). que foi director do Hospital Miguel Bombarda, onde imprimiu profundas transformações que muito melhoraram as condições de hospitalização e tratamento dos doentes alienados. Doutorou-se na Faculdade de Medicina de Lisboa em 1944. 
Foi Presidente da Sociedade Portuguesa de Neurologia e Psiquiatria. [in Médicos na Toponímia de Lisboa]

Rua Dr. Almeida Amaral |1939|
Alameda (Rua da) - Esta via pública de Lisboa era denominada Rua de Rilhafoles,
anteriormente ao Edital de 18 de Dezembro de 1893, que lhe arranjou o pleonasmo
de que ficou padecendo. Já no «Itenerário Lisbonense», saído da Impressão Régia
em 1801, e á impresso por Ordem Superior, se lia: « Rilhafoles (Rua de): principia
ao lado oriental da Lameda de Santo Antonio dos Capuchos, e termina na Igreja
de Rilhafolles.» 
[Brito: 1935]
Eduardo Portugal, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics