Sunday, 23 December 2018

Natal do Sinaleiro em Lisboa

O «Natal do Sinaleiro» foi uma iniciativa criada em Portugal pelo ACP antes da II Guerra Mundial. Retomada em 1949, esta acção solidária juntava populações e empresas que reconhecidas pelo papel dos polícias sinaleiros, no trânsito das cidades, lhes ofereciam os mais diversos produtos para festejarem melhor a época natalícia: garrafões de vinho, sacos de batatas, bacalhaus e, até, — como comprovam algumas fotografias da época — leitões vivos!? Tempos de Antigamente, sem dúvida.


Natal do Sinaleiro em Lisboa [1933]
Praça de D. Pedro IV (Rossio)
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

Era, de profissão, polícia sinaleiro, mas não era um sinaleiro qualquer. Era o afamado «Sinaleiro Dançarino». Durante o dia, em cima de uma peanha vermelha e branca, orientava o trânsito automóvel entre o Largo das Duas Igrejas e a Praça Luís de Camões, com gestos tão elegantes como autoritários, tão delicados como firmes. De capacete alto, manguitos de cabedal até aos cotovelos, cassetete, bandoleira, cinto largo e luvas de algodão imaculadas, todos estes apetrechos tão brancos como giz resplandecendo sobre a farda azul escura, rígido como um autómato, gracioso como um bailarino, Lucas Dançarino exibia arte e poderio num ballet de admirável harmonia.
Braço direito levantado em frente, mão espalmada com rigidez; braço esquerdo esticado ao lado, com o comando alongado pelo cassetete; uma apitadela estridente. [...]

Natal do Sinaleiro em Lisboa [1934]
PRua Garrett, defronte dos armazéns do Chiado
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

Um espanto de eficácia e beleza. Paravam basbaques para lhe admirarem a arte revelada pela categórica gesticulação, pelos delicados meneios, pela garbosa figura que dominava tudo e todos do alto do palanque às riscas.
A veneração era de tal ordem que, no Natal, chegava-se mesmo a ir depositar uma garrafa de aguardente galega aos pés da augusta figura do «Sinaleiro Dançarino».

Natal do Sinaleiro em Lisboa [1935]
Praça dos Restauradores esquina da Rua Jardim do Regedor
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século
 

N.B. Segundo parece a farda dos polícias sinaleiros era azul, desde 1944, data da constituição deste corpo dedicado ao trânsito; mudou de azul para cinzenta em 1958.
________________
Bibliografia
DINIS, Orlando, A Vida não está para Netos, pp. 111-113, 2017.

PSP.pt.

9 comments:

  1. Thankfulness to my father who told me on the topic of this weblog, this website is actually awesome.

    ReplyDelete
  2. I adore this website - its so usefull and helpfull.

    ReplyDelete
  3. Keep up the exceptional work !! Lovin' it!

    ReplyDelete
  4. Your post is great. I checked out your website quite
    regularly, and you are continuously coming up with some great staff.

    I shared this post on my Facebook, and my followers liked it!
    Good luck.

    ReplyDelete
  5. This post is great! I shared your website on my
    Facebook. Hopefully my followers will find it useful as well.
    Good luck for the future.

    ReplyDelete
  6. Its like you learn my mind! You seem to grasp so much about this,
    such as you wrote the e-book in it or something.
    I feel that you simply could do with some p.c. to force the message house
    a little bit, but other than that, this is wonderful blog.
    A great read. I'll definitely be back.

    ReplyDelete
  7. bookmarked!!, I love your site!

    ReplyDelete
  8. Pretty! This has been an extremely wonderful article.
    Thanks for providing this information.

    ReplyDelete
  9. This information is invaluable. How can I find out more?

    ReplyDelete

Web Analytics