Sunday, 18 April 2021

Rua da Glória e Palácio dos Condes de Lumiares

Foi nesta zona, contida entre as artérias de designação «Glória», com frente à Avenida de hoje, que se elevou até há meio século o Palácio dos Condes de Lumiares.


O lindo nome de «Glória», vizinho do de «Alegria», a ocidente da Avenida da «Liberdade» — trilogia invocativa que, quisesse Deus, fosse o símbolo desta cidade que tantas vezes a si próprio se nega, através dos seus homens bons — ; o nome de Glória, digo, adveio ao sítio de uma Ermida que existiu na esquina da Rua e Travessa da Glória, instituída em 1574 por Fernão Pais.

Rua da Glória, Sul  [c. 1900]
À esq. notam-se as traseiras do Palácio dos Condes de Lumiares e, ao fundo, a Calçada da Glória
Machado & Souza, in AML

Junto à Ermida havia umas casas e terrenos, que pelo andar dos tempos, e pelo cruzamento de famílias, passaram dos descendentes de Fernão Pais, numa parte senão no todo, e sucessivamente, à Condessa de Ayres, Condes da Castanheira, Comendadores de Fronteira e, finalmente, Condes de Lumiares.
Depois da Terramoto os Lumiares tinham aqui seu palácio, com frente ao Passeio Público, guarnecido de jardim, até à Calçada da Glória, prolongando-se pelas traseiras à Rua da Glória. Nele se incluía a Capela. Em 1865 o Palácio ardeu, mas foi reconstruído. No último quartel do século passado [XIX] os Lumiares desfizeram-se das propriedades e chãos, e ergueram-se então os prédios sólidos que por aí vemos.

 
 
Rua da Glória, N. [c. 1900]
Junto à Rua de Santo António da Glória e, ao fundo, a Praça da Alegria
Machado & Souza, in AML
 
 
 
 
Rua da Glória [c. 1900]
Junto à Travessa da Glória
Machado & Souza, in AML



A Capela foi demolida; há uns quinze anos [c. 1924], numas obras levadas a efeito num estabelecimento da Travessa, encontraram-se dela vestígios. 
Enfim, Dilecto, da «Glória» ficou o nome em quatro artérias. Não se perdeu tudo.

Localização do Palácio dos Condes de Lumiares [1857]
Delimitado pelas artérias de designação «Glória» — rua, travessa e Calçada — e pela Rua Ocidental do Passeio Público, actual Avenida da Liberdade.
Excerto de Carta topográfica de Filipe Folque, in A.M.L.

Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XIV, p. 26, 1939.

1 comment:

  1. Nas 2 últimas fotos, a escada é a Rua de Sto António da Glória. Em ambas as imagens, os prédios de esquina ainda subsistem, 120 anos depois.
    Na 1ª imagem, o prédio com a mansarda também ainda lá está. Tem actualmente o número de polícia #25.
    Cumprimentos

    ReplyDelete

Web Analytics