Friday, 13 September 2019

Beco do Recolhimento

A vida bairrista do Castelo é pacífica — diz Norberto de Araújo — , e com pouca expressão; o seu pitoresco é quási nulo. Mas não o é de todo. Se teus olhos estiverem «bem inspirados para ver» anotarás passagens dignas de um lápis afeito a traços finos. já reparaste, com certeza, em dois tipos de construção: o das casotas côr de rosa, século XVIII ou princípios de oitocentos, e o do urbanismo dos meados do século passado.


Beco do Recolhimento [1958]
Armando Serôdio, in AML;

Este Beco do Recolhimento que vai do Beco do Forno do Castelo à Rua do Recolhimento tem esta denominação atribuída desde 1859, na artéria até aí designada por Beco do Jardim. O topónimo deriva da proximidade ao Recolhimento de N. S. da Encarnação, «que fôra fundado, noutro sítio de Lisboa, por D. João III», destinado a «meninas órfãs da nobreza», que foi destruído pelo Terramoto, depois reedificado, «sumíra-se, de todo, antes de 1837», de acordo com o olisipógrafo Norberto de Araújo.
_________________
Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. III, p. 21-22, 1938.

No comments:

Post a Comment

Web Analytics