Friday, 14 December 2018

Esquina das Ruas Luisa Todi e de D. Pedro V

Esta Rua de D. Pedro V — recorda-nos o olisipógrafo Norberto Araújo — designação do ano de 1885, era, antes, «dos Moinhos de Vento», o que bem dá nota da sua feição campesina e da sua situação ventosa. Já existia o Bairro Alto de S. Roque, e ainda esta estrada, sem desenho que não fôsse o de pé posto, e que não fazia parte da herdade de Santa Catarina (origem do Bairro Alto) corria entre terras de semeadura. [...]
Esta ruazinha chamada de Luiza Todi, antiga Travessa da Estrêla, nada tem que mereça a nossa atenção. Morou, e morreu aqui em 1833, a grande cantora Setubalense, em memória da qual uma vereação municipal, já neste século, após à rua o nome da artista. [...]

Esquina das Ruas Luisa Todi e de D. Pedro V [entre 1901-1908]
Machado & Souza, in AML

Já agora observa-me êsse alto prédio moderno de gaveto [ainda por erguer à data da foto] da Rua de Luíza Todi, propriedade de Manuel Madeira, começado a construir, sôbre o terreno de um velho barracão em fins de 1935.
O barracão, a que várias vezes se tentou imprimir um certo aspecto decente, passando de madeira tijolo, mas sempre acanhado e desprovido de comodidades, foi animatógrafo popular durante três ou quatro anos, e depois serralharia, armazém de sucata, havendo servido também de atelier de pintura. Era uma relíquia teimosa da artéria nova, e que custou a entregar-se ao fatal destino da demolição.

N.B. Luísa Rosa de Aguiar Todi (Setúbal/9,01,1753-1833/Lisboa) foi uma cantora lírica que neste arruamento morou e aqui morreu, na casa com o antigo nº 2.
Estreou-se no Teatro do Bairro Alto em 1767 e casou em 28 de Julho de 1769 com Francisco Todi, natural de Nápoles, violinista na orquestra do mesmo teatro. Depois de muitos aplausos pelos palcos da Europa, cega completamente em 1822 e em Junho de 1833 é acometida de um insulto apoplético, pelo que faz o seu testamento e morre a 1 de Outubro desse ano, ficando sepultada na Igreja da Encarnação.
__________________
Bibliografia
ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. V-VI, 1938.
cm-lisboa.pt

No comments:

Post a Comment

Web Analytics