sexta-feira, 31 de março de 2017

O Francfort Hotel e o Restaurante Irmãos Unidos

Às casas de comida que enumerei podia acrescentar os hotéis e pensões — não tenham medo que não vou fazer a sua lista — onde se janta bem e por bom preço. Ricos tempos em que, no Francfort, do Rossio, se jantava por seis tostões, com muitos pratos, vinho, doce, fruta e café.


De acordo com Norberto de Araújo, nas suas Peregrinações «O Francfort Hotel, n.° 113, e que datava de 1894 ou 1895, pertenceu aos irmãos Artur e João Silva, que possuíam também o Hotel Francfort da Rua de Santa Justa; separaram-se na exploração hoteleira, ficando o primeiro com êste hotel do do Rossio e o segundo com o de Santa Justa.»

Praça D. Pedro IV [post. 1942]
Francfort Hotel, 113 e o Restaurante Irmãos Unidos, 112; no piso térreo, no gaveto para a Rua da Betesga, a Ouriversaria A Portugal fundada em Outubro de 1942: Pç. da Figueira
Estúdio Mário Novais, in in Biblioteca de Arte da F.C.G.

Ao lado da entrada do Hotel Francfort, com o número de polícia 112 ficava o «Restaurante «Irmãos Unidos» — relembra o mesmo autor — «remodelado de aspecto internamente no comêço dêste ano de 1939 — é um dos mais antigos estabelecimentos do Rossio: data de Agosto de 1832. Os «irmãos unidos», fundadores não foram dois irmãos, mas dois amigos íntimos confiantes na amizade.
A Casa passou mais tarde à posse de um beto dos fundadores, António Venâncio Guisado, que morreu em 1932 com 82 anos, e estava aqui passava de meio século.
 Em 1926, o Restaurante, cuja entrada pelo Rossio se fazia até essa data por um estreito corredor, foi ampliado pela aquisição do espaço que antes era o da Barbearia Melo, desaparecendo então o velho corredor. 
O ano passado [em 1938], pela saída da sociedade de um dos dois filhos do velho Venâncio — o Dr. Alfredo Guisado — o Restaurante ficou apenas pertença de António Guisado. Deixaram de estar os dois irmãos — unidos... 
(Em 1860 os proprietários do Restaurante possuíam também um Hotel dos Dois Irmãos Unidos, que ficava onde está o Francfort, e antecedeu êste).» 
O Restaurante Irmãos Unidos encerrou em 1970.

Praça D. Pedro IV [195.]
Francfort Hotel; Rua da Betesga; Castelo de São Jorge
António Castelo Branco, in AML

Fernando Pessoa reunia-se neste café com Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros, António Ferro, Armando Côrtes-Rodrigues, Luiz de Montalvor, José Pacheco e Alfredo Guizado, a cuja família pertencia o restaurante. Nele esteve exposto, a partir de 1956, o célebre quadro de Almada Negreiros (pintado em 1954), representando Fernando Pessoa à mesa de um café. Em Janeiro de 1970 este quadro foi adquirido em leilão, por Jorge de Brito, por um valor elevadíssimo para a época, e doado em Julho do mesmo ano à Câmara Municipal de Lisboa. Encontra-se actualmente exposto na Biblioteca da Casa Fernando Pessoa.

Praça da Figueira [1950]
Francfort Hotel, frente virada à Praça da Figueira
Eduardo Portugal, in AML

Bibliografia
(FERNANDES, Eduardo, (Esculápio) 1870-1945)
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XII, p. 77)

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Refere-se, por certo à legenda da última imagem. Pç, da Figueira, com certeza. Grato pelo alerta, vou corrigir o lapso.

      Eliminar

Web Analytics