sexta-feira, 24 de março de 2017

Chafariz de Alcântara ou do Largo dos Tanques

Junto do Mercado [de Alcântara], no exterior, no ângulo da Rua da Fábrica da Pólvora [actual Av. de  Ceuta] — afirma Norberto de Araújo — aí tens êsse chafariz da Câmara Municipal, erguido no tempo em que a freguesia de Alcântara dependia do Bairro de Belém, e que apresenta a curiosidade do seu brasão armoreado, e em cujo escudo se vêem a Torre de Belém e o busto de Vasco de Gama [vd. 2ª foto].

Chafariz de Alcântara [s.d. - prov. séc. XIX]
Rua da Fábrica da Pólvora, vulgo Largo dos Tanques; Estação de Alcânta-Terra
Fotógrafo não identificado, in AML
Obs.: esta imagem encontra-se invertida no arquivo

Segundo consta no Arquivo Municipal de Lisboa, este chafariz terá sido transferido das Necessidades em 1846 e demolido em 1953.  Refira-se, ainda, que a este troço da Rua da Fábrica da Pólvora hoje ocupado pela Av. de Ceuta, era denominado pelo vulgo como Largo dos Tanques, nome pelo qual era conhecido o referido chafariz.

Chafariz de Alcântara [ant. 1953]
Rua da Fábrica da Pólvora, vulgo Largo dos Tanques
No escudo são visíveis a Torre de Belém e o busto de Vasco de Gama
Eduardo Portugal, in AML

Bibliografia
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. IX, pp. 25-26)
(Arquivo Municipal de Lisboa)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics