Tuesday, 17 January 2017

Real Colégio Militar

Desde o seu nascimento o Colégio Militar esteve instalado em diversos locais ao longo de toda a sua vida. Inicialmente, foi seu berço a Feitoria (Oeiras), de 1803 a 1813. Por portaria de 1814 o Colégio é transferido para o edifício do Hospital de Nossa Senhora dos Prazeres, na Luz, com a designação de Real Colégio Militar, onde permanece até 1835. Depois passa para a extinta Congregação dos Missionários, denominada de Rilhafóles (o efectivo havia sofrido um aumento substancial, nesta altura), onde esteve de 1835 a 1848. Em 1848 é transferido para Mafra onde fica até 1859. Novamente na Luz até 1870, volta a Mafra até 1873, ano em que regressa para a Luz, onde se tem mantido até aos nossos dias.

Colégio Militar [séc. XIX]
Largo da Luz

António Novais, in AML

O edifício em que está instalado o Colégio Militar tem sofrido várias modificações e ampliações que transformaram um pouco a primitiva traça interior, de que conserva, porém, as linhas gerais. Com a frente voltada para o norte, na qual se notam a  Cruz de Cristo, uma imagem da Virgem e uma inscrição latina, por baixo do escudo de armas da infanta D. Maria, onde se refere o primitivo destino do edifício.

Colégio Militar [1932]
Largo da Luz

Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

O nicho existente no pano de muro localizado no corpo e eixo do alçado principal, apresenta-se inteiramente trabalhado com nuvens, querubins e resplendor raiado, envolvendo representação escultórica de Nossa Senhora dos Prazeres sobre peanha.

Ginástica sueca, executada pelos alunos do Colégio Militar no dia da sua festa [21-6-1927]
Largo da Luz

Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

No comments:

Post a Comment

Web Analytics