terça-feira, 8 de novembro de 2016

Rua da Regueira esquina do Beco das Cruzes

   E agora, Dilecto, temos que parar, com enlêvo justificado. Estamos em presença do mais delicado especime pitoresco lavado de todo o Bairro, esquina da Rua Beco das Cruzes, porta n.º 1, e da Rua da Regueira n.º 37.
   Só para o ver merecia a pena andar neste jôgo de escondidas de ruas e ruelas, de escadinhas e de cunhais.
   Os ressaltos seiscentistas das casas de dois andares, da melhor construção no seu tipo popular, assentam sobre fortes cachorros de pedra, em qualquer das suas faces, tão decorativos quanto característicos. Do lado das Cruzes rasgam-se duas janelas, xadresadas por além das grades da sacada ou varanda, num adorável conjunto; a porta é de boa guarnição de setecentos. Do lado da Regueira mais avulta o interesse desta pequena edificação, com uma janela do tipo já citado sob o ressalto, e duas sobrepostas nos andares.

Rua da Regueira: esquina do Beco das Cruzes [c. 1952]
Casa de ressalto
António Passaporte, in AML


Bibliografia
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. X, p. 61)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics