quarta-feira, 20 de julho de 2016

Praça da Alegria de Baixo

"Ora aqui temos, entre as embocaduras da Praça da Alegria e da Rua das Pretas (designação esta que remonta a seiscentos) o sítio que foi a Praça da Alegria de Baixo, (não confundir com a Praça de Alegria de Cima, a actual) também chamada a Praça da «Erva» ou do «Verde», e na qual se abria a entrada norte do Passeio [Público]. Antes de êste ser construído, mas já depois do Terramoto, neste local se erguia o cadafalso para execução de ladrões. 
Nesta Praça, que era limitada por um renque de prédios que lhe dava o fundo ao Norte, existiu um chafariz, em 1880 transferido para a Mãi da Água (Alto da Alegria)." 
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. XIV, pp. 27)

Casas que fechavam pelo Norte a Praça da Alegria de Baixo,
demolidas quando se iniciaram as obras da Avenida da Liberdade [ant. 1882]
Na esquerda baixa, o magnifico Terraço
da Cascata, entrada Norte do Passeio Público
Fotógrafo não identificado, in AML

Para a abertura da Avenida da Liberdade começaram as obras de remoção das grades do Passeio Público e de demolição dos envazamentos e dos pilares, no ano de 1882. Depois rasgou-se a grande artéria que lá vemos, o que não deixou de representar um grande melhoramento para a cidade.

O Passeio Público, Carta topográfica, Filipe Folque, 1858
Legenda: a Laranja a antiga Praça da Alegria de Baixo (na 1ª foto); a Verde o Passeio Público (1764-1882); a Vermelho, a bela Entrada Norte do Passeio, rematada de balaustrada e de escadarias e terraço.
(clicar para ampliar)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics