sábado, 2 de abril de 2016

Igreja e chafariz de São Paulo

A zona de São Paulo sempre foi uma zona comercial preferencial e por isso mereceu particular atenção após o terramoto de 1755. A primitiva igreja de São Paulo que ficou destruída pelo incêndio do sismo, teve o seu projecto de reedificação realizado pelo arqº Remígio Francisco, que seguiu o traçado adoptado no Convento de Mafra. Aliás, aqui se formaram os principais engenheiros e arquitectos que foram responsáveis pela reconstrução da cidade após o terramoto.
A nova Igreja de São Paulo apresenta uma só nave com uma fachada virada para nascente. O corpo central é limitado por pilastras dóricas e ladeado por torres. No frontão triangular, um medalhão apresenta a conversão de São Paulo.
No interior do templo encontramos oito capelas laterais, sendo a nave revestida de mármores polícromos.

Igreja e chafariz de São Paulo [190-]
Praça de São Paulo
Paulo Guedes , in AML










 
O Chafariz de São Paulo, inaugurado a 29 de Outubro de 1849, era requisitado à muito pela população local, alegando que o Chafariz da Esperança era muito longe, viram os seus anseios concretizados somente em 29 de Outubro de 1849, dia em que foi inaugurado o Chafariz. O projecto deste chafariz deve-se ao arquitecto do Senado Malaquias Ferreira Leal, datando do ano anterior. Orçou em 3:204$895 réis. A partir de 26 de Fevereiro de 1850, uma das suas bicas foi destinada aos marinheiros que tinham de trazer o barril identificado com a letra e número do seu respectivo navio. Tinha quatro bicas, duas Companhias de Aguadeiros, dois capatazes e cabos, sessenta e seis aguadeiros e um ligeiro em 1851. (cm-lisboa.pt)

Igreja e chafariz de São Paulo, aguadeiros [1907]
Praça de São Paulo
Joshua Benoliel, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics