quinta-feira, 7 de abril de 2016

Escola Municipal n.º 1, a escola mais antiga de Lisboa

A Escola Municipal n.º 1 é a escola mais antiga da capital, tendo sido inaugurada a 20 de Dezembro de 1875. No Largo da Escola Municipal, foi descerrada - em Abril de 1895 - uma lápide que representa um livro aberto, tendo gravado uma pena e as letras «ABC», acompanhado por folhas de hera atadas com uma fita com a legenda - «Instrucção do povo». Na lápide está gravada a seguinte inscrição: «Homenagem da cidade de Lisboa a José Elias Garcia - 1º vereador do pelouro da instrução municipal - Preponente, em sessão de 17 de Outubro de 1872, da criação desta escola - Abril de 1895»

Escola Municipal n.º 1, e Biblioteca Municipal de São Lázaro [Início do séc. XX]
Largo da Escola Municipal

Paulo Guedes, in AML

No dia 5 de Agosto de 1883, anexa à Escola Municipal n.º 1, dá-se então a abertura daquela que é hoje a mais antiga Biblioteca Municipal ainda em funcionamento, a Biblioteca Municipal de São Lázaro. Ocupa um edifício de arquitectura neoclássica erudita, patente nas proporções entre pisos, nas dimensões de portas e janelas, e nos capitéis. A sala de leitura, com capacidade para 36 leitores, tem o mobiliário integrado na arquitectura.
Objecto de melhoramentos, lê-se numa notícia publicada no Diário de Notícias, em 11 de Abril de 1916, que “Devido a importantes obras que sofreu, as comodidades oferecidas aos leitores aumentaram de forma a atrair ali imensa concorrência. (...) Nas estantes desta Biblioteca encontra-se um profuso número de livros que tratam de ciências matemáticas, naturais, orgânicas, inorgânicas, sociais, história, filosofia, geografia, medicina, agricultura, direito, pedagogia, administração, belas artes, literatura, linguística, poesia, teatro, romance, revistas, jornais, dicionários, etc.”

Escola Municipal n.º 1, lápide
Largo da Escola Municipal
Fotografia por Margarida Campos

Disponibilizou, desde a sua origem, leitura presencial (diurna e nocturna) e empréstimo domiciliário.
Em 1918, na sessão camarária de 19 de Setembro, surge a proposta de constituição de uma hemeroteca:
Quando, em 1926, se dá a queda da Primeira República, vai ser a única Biblioteca Municipal de Lisboa a manter-se em funcionamento, após remodelação. Todas as restantes foram encerradas.
A sua designação actual data de 1938, coincidindo com nova remodelação. No ano seguinte, terminado o inventário do seu acervo, avalia-se o seu fundo antigo em 8.335 volumes.

Escola Municipal n.º 1, entrada
Largo da Escola Municipal
Fotografia por Margarida Campos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics