Saturday, 26 March 2016

Semana Santa, Rua Garrett

« (...) Luísa atravessou para os Mártires, erguendo um pouco o vestido por causa de uns restos de lama. Parou à porta da igreja, e sorrindo:
- Vou aqui fazer uma devoçãozinha. Não o quero fazer esperar. Adeus, Conselheiro, apareça. - fechou a sombrinha, estendeu-lhe a mão.(...)»
(Eça de Queirós, O Primo Basílio, 1878)

Rua Garrett [192-]
Antiga Rua do Chiado
Joshua Benoliel, in AML

A primitiva Ermida dos Mártires fundada, em memória dos «Mártires» que morreram na batalha pela conquista de Lisboa em 1147, no local onde mais tarde se ergueu o Convento de S. Francisco (antigo Monte Fragoso), foi objecto de sucessivas campanhas de obras até ter sido destruída pelo terramoto.
A actual igreja, construída na Rua Garrett, a partir de 1768, por Reinaldo Manuel dos Santos, é uma obra de arquitectura barroca e neoclássica, classificada como Imóvel de Interesse Público. A fachada principal apresenta um corpo central, destacado em relação aos laterais, dividido em 2 corpos separados por cornija saliente, rematados por frontão triangular com óculo iluminante, e torre sineira na parte posterior do edifício. No interior do templo destacam-se o programa ornamental de Inácio de Oliveira Bernardes e a pintura de tecto de Pedro Alexandrino de Carvalho, baseados na noção de «obra total barroca».

Largo do Chiado [c. 1920]
Joshua Benoliel, in AML

No comments:

Post a Comment

Web Analytics