quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Hospital Real da Marinha

De acordo com o olisipógrafo Norberto de Araújo «Esta parte baixa do Campo de Santa Clara intitula-se desde há poucos anos Praça Dr. Bernardino António Gomes, que foi notável médico da Marinha de Guerra, e cujo busto, sôbre plinto, se ergue no centro da Praça, diante do Hospital, de que êle foi Director. Êste médico, verdadeiro homem de ciência, foi quem em Portugal aplicou pela primeira vez a anestesia pelo clorofórmio (1848)
E aí temos o «velho» Hospital da Marinha, e que parece novo, mercê de constantes remodelações, aperfeiçoamentos e desenvolvimento de seus serviços e instalações.» [1]
 
Hospital Real da Marinha [1932]
Praça Doutor Bernardino António Gomes
Fotógrafo não identificado, in Arquivo do Jornal O Século

O Hospital da Real Armada (Hospital Real da Marinha), criado pelo Alvará do Príncipe Regente D. João de 27 de Setembro de 1797, é um dos mais antigos hospitais de Portugal. Foi construído de raiz para o efeito no local do antigo Colégio de S. Francisco Xavier — também conhecido como Hospício dos Jesuítas ao Paraíso (fundado em 1696). 

Hospital Real da Marinha [c. 1900]
Praça Doutor Bernardino António Gomes
Fotógrafo não identificado, in AML

Este edifício, na altura bastante moderno — dispunha de um sistema interno de águas correntes quentes e frias — projectado pelo arquitecto Francisco Xavier Fabri, foi inaugurado em 1 de Novembro de 1806, mantendo-se em funcionamento quase 206 anos. Em 2012 é considerado extinto, tendo encerrado definitivamente em Dezembro de 2013.

Hospital Real da Marinha [190-]
Praça Doutor Bernardino António Gomes, fachada voltada a S.

Paulo Guedes, in AML

 

Bibliografia
[1] (ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. VIII, p. 78)

1 comentário:

  1. Devia ser adaptado para receber os doentes abandonados pelas famílias nos hospitais. Mas desconfio que vai virar hotel de charme.

    ResponderEliminar

Web Analytics