domingo, 24 de janeiro de 2016

Travessa Água-da-Flor

Situada entre a Rua de São Pedro de Alcântara e a Rua da Rosa, trata-se de um arruamento que data da formação do Bairro Alto, muito embora, só apareça mencionado nos registos paroquiais de 1666. Anteriormente designado por Travessa da «Agoa do Frol». 

Travessa Água-da-Flor [c. 1900]
Esquina da  Rua do Diário de Notícias; ao fundo a Rua de São Pedro de Alcântara
Fotógrafo não identificado, in AML


O seu topónimo tem origem no facto de nesta artéria habitar um vendedor, ou um fabricante, deste afamada água perfumada feita com flores de laranjeira usada para aromatizar. Todavia, em 1880, ficou conhecida como sendo o local onde ocorreu o famoso «conto do vigário», cujo termo ainda hoje é tão familiar.
(MACEDO, Luiz Pastor de, Lisboa de Lés-a-Lés , vol I, p. 67)

Travessa Água-da-Flor [c. 1900]
Esquina da  Rua do Diário de Notíciass; ao fundo a Rua de São Pedro de Alcântara
Fotógrafo não identificado, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics