terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Arco de Jesus, ao Campo das Cebolas

A denominação do Arco provém de uma imagem do Menino Jesus colocada sob a abóboda, ou em cima dela. Também nela existiu um painel de Santo António, dentro de um oratório, por cima do vão da travessa, pelo lado inferior, e que já existiria em 1627. Também chamado Porta (velha) do Mar, ou porta do Furadoiro. Foi uma das doze portas primitivas da Cerca moura, logo contígua ao palácio dos Condes de Coculim e dos Duques de Aveiro. 

Campo das Cebolas [91-]
Rua Cais de Santarém 
Cunhal brasonado com as armas dos Mascarenhas, condes de Coculim
Joshua Benoliel, in AML

« Pois aqui temos o Arco de Jesus. Corresponde êle à Porta da muralha da Cêrca moura, a mais antiga dêste lado do mar, e sem dúvida a única existente quando do assédio a Lisboa. Possue, como vês, uma certa originalidade, mesmo pitoresco, mas nada nos diz da significação militar que possuíu no seu longínquo comêço.

Arco de Jesus, Campo das Cebolas [ant. 1900]
Rua Cais de Santarém 
José Artur Leitão Bárcia, in AML

Bem de admirar-se é êsse forte cunhal brasonado das armas dos Mascarenhasmuitos Mascarenhas titulares houve em Portugal! — , e que corresponde ao apelido dos Condes de Coculim.»
(ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, vol. X, p. 25)

Arco de Jesus, Campo das Cebolas [ant. 1900]
Rua Cais de Santarém
Perspectiva tirada do lado interior
José Artur Leitão Bárcia, in AML

Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics