segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Campo de Santa Clara

«(...) a velha Feira da Ladra alfacinha, das velharias e das utilidades, do que não presta e pode vir a prestar um dia, [...] é um ingénuo repositório de ferro-velho, de trapo velho, de bagatelas velhas, de tudo quanto já serviu um dia e enferrujou, e se cobriu de azebre, ou ficou numa renda poída, numa «migalha de cousa nenhuma». (in Norberto de Araújo, «Peregrinações em Lisboa», vol. VIII, p. 73)

Campo de Santa Clara,  Feira da Ladra [s.d.]
Fotógrafo não identificado, in AML


Sem comentários:

Enviar um comentário

Web Analytics